Registro


Mais um final de semana se passou ainda sem notícias tuas. Acabei de ler uma mensagem carinhosa a teu respeito e resolvi te escrever mais uma vez, claro, ainda não podemos conversar, então vou registrar aqui minhas palavras, com a firme esperança que um dia possas ler, a noite, antes de dormir, sempre penso em ti, aí, como diz a música, elevo a Deus uma prece, espero que Ele esteja te cuidando como mereces. Verdadeiros amigos tem também seus desentendimentos, rusgas, a nossa amizade, nesses mais de 30 anos,  também as teve,  mas a amizade possui uma estrutura mágica, o esqueleto racha,  quebra, mas solda, tão firmemente, porque os elos são fortes, os laços de amor, fraternidade, solidariedade, família,  nos trazem de volta. Sempre foi assim, ter uma a outra sempre foi mais importante, qualquer novidade, mudança, tristeza nos faz procurar aquela com que vamos trocar uma idéia, no meu caso,  a ti, e o inverso era mais do que certo. Quantos incontáveis dias foram passados juntos na família uma da outra.  Meus filhos foram cuidados pelos teus pais, a casa que eu buscava para recuperar o equilíbrio era a tua, o pátio cheio de árvores,  tão bem cuidado pelo teu pai junto com a tua mãe, era um refúgio cheio de magia. A simplicidade aliada à beleza trazia de volta o firme chão para pisar. Não te contei ainda Cláudia,  em julho estarei em Pelotas, vou ver a tua mãe e o teu filho, a quem me honrastes tornando-me sua madrinha. Sei que, se ainda não tiveres voltado, a magia não estará lá, morro de medo de perder o chão e peço que Deus me dê a força necessária para o momento. Minha esperança me consola todos os dias, preciso dela e ela me nutre. Estou registrando tudo o que eu gostaria de compartilhar contigo, assim terei a memória desses difíceis dias sem ti. Meu pai falava que a família o diabo nos dá, os amigos Deus nos manda para tornar a vida agradável, no meu caso ganhei uma amiga e tu te tornastes uma irmã por mim escolhida, mais nova, querida, amada por mim e pelos meus. Como te disse, domingo a noite sinto mais a tua falta, então bate uma melancolia, não repara, sempre fui sentimental. Rsrsrsrsrs, minhas frases estão me lembrando músicas, acabo de lembrar do sentimental eu sou… Vou encerrar por aqui hoje, logo vai ser segunda e temos que ir em frente, espero que tu nos alcance rapidinho, porque ando devagar porque já tive pressa …

5 pensamentos sobre “Registro

  1. Adriana, já que é madrinha, se conseguir, peça para o filho dela escrever também, não publicamente mas em um diário dele. Para ele registrar o amor e a falta que ela faz na vida deles. Assim, quando ela voltar poderá saber que é muito amada e que o amor foi vivificado todos os dias por aquele que, certamente é quem mais ela ama. Se não voltar, a escrita dele será uma prece que soará para ela como uma brisa fresca nas manhãs ensolaradas. Eu tenho uma teoria que cada vez que alguém se lembrar de nós, com bons pensamentos, após morrermos, nós acrescentamos uns pontinhos no currículo que temos com DEUS.

  2. Seu escrito é uma prece e eu tive a felicidade de poder ler esses texto tão sigelo de amizade e amor ! não sei o que aconteceu , mas a tristeza e saudade da perda nos move em emoções . Fica com vc meu abraço desconhecido , mas cheio de ternura !

    • Célia obrigada por suas palavras. Minha amiga Cláudia Hartleben desapareceu dentro de casa no dia 9 de abril de 2015, nunca tivemos pistas do que aconteceu, ela é toda como assassinada com ocultação do corpo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s