Pelotas


FB_IMG_1489287147862

Amanhã lá eu estarei novamente, laços ficaram e eu vou resgatá-los. Um dos bons motivos para voltar a Pelotas, além de minha família de sangue, sempre foi a minha comadre, ali me sinto em casa, na Avenida Fernando Osório, e já faz muito tempo que esse sentimento me assola quando pego o expresso embaixador. Assim que pisava no aeroporto ligava o telefone para dizer, cheguei, então combinávamos que quando o horário do ônibus estivesse certo eu ligaria ou enviaria uma mensagem, para três horas mais tarde ser pega na rodoviária, nem sei há quantos anos fazíamos isso, quente ou frio, fosse qualquer hora, ela estaria lá com o chimarrão em punho para me esperar. Amanhã será diferente, a rodoviária não terá essa pessoa tão ilustre para mim. Estou escrevendo agora e já comecei a chorar, as lágrimas não querem ficar no seu devido lugar, estão reclamando e descendo de saudades antecipadas. O momento que mais tem me assustado nos últimos tempos está chegando e confesso que tenho medo dele. Não sei como será chegar em Pelotas sem a Cláudia lá, por mais que eu tenha pensado nisso, nos últimos tempos, acho que passarei por um vendaval interior. Acho que preciso comprar um desses calmantes fitoterápicos, pelo menos para me dar um certo conforto, porque amanhã a ficha vai cair, o tapa na cara vai doer realmente, não haverá a distância, será concreto, a Cláudia desapareceu! Tenho sempre escrito aqui as minhas conversas com ela durante esses mais de cem dias, colocado os meus sentimentos, fazendo com que ela esteja sempre presente nos meus dias, de certa forma isso me ajuda a levar. Mas o que farei com a ausência concreta ainda não sei… Essa realidade dura, nua e crua, ainda não vivi, sei que é real, mas de longe dói, agora será escancarada. Coloquei a imagem da igreja cabeluda por ser uma coisa que realmente representa Pelotas para mim, mas também como uma oração, pedindo a Deus que acabe com esse pesadelo, durante esses meses e dias pedi para Ele, que se pudesse, me concedesse a graça de chegar em Pelotas e ter a Cláudia de volta ao nosso convívio, não poder sentir a dor da ausência dela, era uma esperança real para mim.  Estarei lá com os meus e sem ela, triste ida a Pelotas, que isso não perdure, que seja passageiro, que ela esteja sempre conosco, que ir a  Pelotas seja sempre um motivo de felicidade, essa foi a minha oração de hoje. Amém!

2 pensamentos sobre “Pelotas

  1. Emocionante , como todos que escreves para tua querida amiga , lindo que Deus te de a graça de abraça-la , quando aqui estiveres ,que este pesadelo termine da melhor forma possivel….com ela de volta , feliz , e recuperada … é o que todos nós queremos !

    • Que assim seja, que Deus permita que todos que amam a Cláudia possam abraçá-la em breve! Obrigada Maria José.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s