Manoel


10153034_720220298088640_3928183153032616567_n

A semana de trabalho se iniciou novamente, não sei dizer se o final de semana ou o início dela muda os nossos sentimentos, o que muda é o tempo para pensar em tudo. Manter-se ocupada é essencial, seja rezando, fazendo compra seja no mercado, açougue, onde for, cozinhando, limpando; durante a semana lendo processo, respondendo email, preparando agenda, mas se ocupando sempre. Mas aí entram os sonhos tumultuando, foram vários em poucos dias, mesmo dormindo o teu desaparecimento se faz presente, não há descanso, nenhuma hora sequer… As orações tem sido muitas, todas as aprendidas pela vida, conversas com Deus, mas uma me é recorrente, Ave Maria,  para duas Nossas Senhoras a de Fátima, te trouxe um terço de lá, e para a das Graças, a quem minha madrinha de batismo me consagrou. Essas orações aliviam a alma, trazem um pouco de tranquilidade, não resolvem o teu desaparecimento, por enquanto, mas trazem o refrigério necessário ao momento. Será que um dia teremos uma explicação, me pergunto sempre. Sempre me vem a cabeça a tua mãe, como ela aguenta tudo isso?! Como mãe tento me colocar no lugar, me apavoro… Conversar com ela me acalma, me faz presente contigo, buscamos um consolo mútuo, mas tento dar mais, sempre mais, sei o quanto ela precisa, então, sempre estarei presente. Leio sobre a morte de um homem desaparecido em Pelotas, milhões de pensamento me invadem de uma só vez, enchendo a minha alma de angústia, então me socorro daquilo que me faz bem, um amigo, pode ser pela internet, não faz mal, junto uma oração de novo, mais um dia de ausência somado de aflição.  Aí, como sempre, quando a inquietação não me deixa, abro o blog, teclo freneticamente, para respirar, atirar fora toda a perturbação, amigos leem, trazem palavras de conforto, muitas vezes não precisam nem falar, sinto que comungam da preocupação contigo, nunca te viram, mas sempre te amaram. E Manoel de Barros ecoa em mim: tem mais presença em mim o que me falta. Me traduz…

8 pensamentos sobre “Manoel

  1. Adriana, nunca te vi e nem a Claudia, mas sabes que meus sentimentos para com vocês, são de muito carinho. Não perco a esperança de em breve estarmos todas juntas, comemorando e agradecendo a Deus, pelo retorno de Claudia, que amo como se a conhecesse desde sempre. Parabéns pelos teus textos e conta sempre comigo! Bju

  2. Seus textos falam tudo…como apresentas o mais profundo do teu ser nestes textos. Adriana o que escreves é de uma profundidade que me lembra a sisterna em Bh onde puchávamos água com um pequeno balde amarado numa corda, jogavamos o balde, ele vazio meio curvado e enchia de água e uma manivela que ia trazendo o balde cheio não sei porque a comparação, mas esta água tirada são comparadas aos teus textos que matam um pouco da tua grande sede e acaba umidificando nossas bocas também…tudo tão complexo quanto o caso citado. Penso em vc, penso na mão e penso em tantos outros que sabem a dor de perder, e me torno uma com cada um de vcs, no buscar água nesta cisterna tentamos matar nossa sede conjunta pois hoje a boca ta seca demais.

  3. MInha querida Adriana, uma boa semana.

    Estamos perto de ter uma resposta. Fé!

    Um grande beijo,

    Giulliane

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s