Apaixonada


481764_392453850828632_1721539988_n

Apaixonada: por seus gatos, por seus cachorros, por seu trabalho, por suas pesquisas, por suas causas, pela justiça, por seus amigos, por seu filho, por seu marido, pela vida. Tremia de indignação por tudo que achava errado. Se amava amava com todas as forças, defendia, brigava, podias contar com ela sempre. Detestava fofoca, disse-me-disse e boataria… Conversa era olho-no-olho, frente-a-frente; aperto de mão bem dado, para não restar dúvida da sinceridade. Não fugia da rinha. Sabia enfrentar uma boa briga por si, pelos seus. Fica muito difícil seguir sem a sua presença, sem as nossas conversas, sem nada… Tem dias que eu apenas entro em submersão, os três últimos, fico pensando em tudo, em toda a vida, a minha, a dela, a nossa… Em todo o pensar há uma ação efetiva, muitas, mas que dizem respeito apenas a Cláudia, tudo para poder encontrá-la, como ela também sou boa de briga, Deixa que digam, que pensem, que falem, deixa isso pra lá … é assim que resolvi encarar, levar adiante, sobreviver, o nosso ajuste de contas só interessa a nós duas, alguns ajustes serão com a justiça, outros com Deus… “Ninguém pode dar aquilo que não possui. Para dar amor, você deve ter o amor.” (Leo Buscaglia) ele e seus ensinamentos, sempre constantes em minha mente, porque sim, nos amamos muito e sofremos com a tua falta, muitas agressões gratuitas que temos sofrido, não são nada comparadas ao teu desaparecimento, por isso tornaram-se nada. Escolhi o post da Clarice para hoje, estava no teu Facebook, um grande aprendizado a ser colocado em prática todos os dias, o do amor, ser verdadeira, sincera, desejar o bem, és assim, como a definição dela que escolhestes, perfeita. Penso na pobreza de sentimentos de quem cometeu essa violência contigo Cláudia, não é um ser humano, é uma criatura, falta-lhe aquilo que tinhas em abundância, vida, amor, paixão, falta tanto que precisou, em um ato de covardia, te subtrair para se fortalecer, pobre alma atormentada, digna de pena, pois será um apenado, que Deus lhe tenha misericórdia.

“Os fracos é que são cruéis. Só se pode esperar a brandura dos fortes.”  (Leo Buscaglia)

Cláudia Hartleben
16 de junho de 2012  – Facebook
Não importa:
que a ventania da incompreensão nos zurza o caminho;
que a ignorância nos apedreje;
que a injúria nos aponte ao descrédito;
que a maledicência nos receba a jarros de lama;
que a intriga nos envolva em sombra;
que a perseguição nos golpeie;
que a crítica arme inquisições para condenar-nos;
que os obstáculos se multipliquem, complicando-nos a jornada;
que a mudança de outrem nos relegue ao abandono;
ou que as trevas conspirem incessantemente, no objetivo de perder-nos.
Importa nos agasalhemos na paciência;
que nos apliquemos à desculpa incondicional;
que nos resguardemos na humildade, observando que só temos e conseguimos aquilo que a Divina Providência nos empreste ou nos permita realizar;
que nos cabe responder ao mal com o bem, sejam como sejam as circunstâncias;
e que devemos aceitar a verdade de que cada coração permanece no lugar em que se coloca e que, por isso mesmo, devemos, acima de tudo, conservar a consciência tranquila, trabalhar sempre e abençoar a todos, procurando reconhecer que todos somos de Deus e todos estamos em Deus, cujas leis nos julgarão a todos, amanhã e sempre, segundo as nossas próprias obras.
Emmanuel In: ‘Coragem’ – Francisco Cândido Xavier

8 pensamentos sobre “Apaixonada

  1. Adriana, suas palavras expressam o verdadeiro amor e a verdadeira sabedoria. Continuamos orando, Nossa Senhora está nos escutando. E como nos ensinou Chico Xavier,
    “Se o momento é de crise, não te perturbes, segue…
    Serve e ora, esperando que suceda o melhor.
    Queixas, gritos e mágoas são golpes em ti mesmo.
    Silencia e abençoa, a verdade tem voz”.

  2. “Os fracos é que são cruéis. Só se pode esperar a brandura dos fortes.” (Leo Buscaglia)

    Lembra-me também:
    Quem dera pudesse
    A dor que entristece
    Fazer compreender
    Os fracos de alma
    Sem paz e sem calma
    Ajudasse a ver.. (Angela Ro Rô)

    Mas esta Claudia verdadeira que conhecemos através de ti é sagrada!! Esta os fracos não conseguem nem ficar perto!!

  3. Adriana, quisera que apenas uma das pessoas que pedem pela Claudia tivesse uma varinha de condão e pudesse fazer a mágica de traze-la de volta para que desse continuidade a linda história de vida que aos poucos vem sendo contada aos que acompanham seu desaparecimento. Uma história que termina sem final deixa abraços em suspenso….palavras por serem ditas…sonhos irrealizados. Para aqueles que a amam, por certo, resta a saudade e angustia que sufoca. Tivéssemos nós o poder de fazer com que esse mundo só fosse habitado por espíritos do bem.
    Quero ler o final dessa história e desejo que seja feliz.
    Um abraço.

    • O mundo deveria ser mais humano e menos errático, ter mais fé e menos descrença, sim, muitos mais espíritos de bem. Obrigada Nina.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s