Meu copo cheio


8be4ba68-0617-4c1f-9b83-25a1a96f07b7

Me esforço todos os dias para manter o bom humor, perceber em cada detalhe da vida uma maneira de me sentir mais motivada, faço dela um eterno aprendizado, assim vejo sentido em nosso percurso.  Conheci pessoas amargas, angustiadas, não conseguiam ver o copo meio cheio, tampouco percebem no outro a alegria de viver. São críticas, principalmente com o outro, a maquiagem está borrada, o vestido não caiu bem, a gravata não tem uma boa cor e está torta, isso é o leve. O tempo passa e com a idade tudo se agrava, me pergunto se essas pessoas puderam desfrutar na vida o valor de uma grande amizade, porque amigos, o amor de um amigo, a troca de sentimentos é fundamental para amenizar as dificuldades de nosso dia a dia. São o nosso afago, o nosso apoio, o nosso conforto, amenizam a dor. A falta de respeito, de carinho com o semelhante, a acidez de comentários no meu pensamento é o resultado de uma vida onde faltou amor, fraternidade, solidariedade, tudo aquilo que uma amizade verdadeira nos proporciona.  O julgamento impiedoso traduz muitas vezes o que a pessoa tem de pior, a solidão, uma vida vazia, uma falta de se dar. Não teve como, faltou isso no decorrer de sua empreitada, resultado, não sabe o que é o amor verdadeiro. Precisa diminuir os outros para compensar o que lhe faltou.  Triste existência, amarga, sofrida, angustiada, infeliz, tenho dó, compaixão, porque é o único sentimento que posso dispensar, pelo menos para quem não conheço, mas consigo perceber o quanto lhe falta. Tenho amigos verdadeiros,  leais, que me dispensaram tanto carinho e amor na minha existência que pude aprender a compartilhar, dividir, doar o meu coração, minha dedicação, meu âmago, desde criança recebi esse apoio inestimável.  Fui presenteada com as mais diversas formas de amor, como sou grata! Não sou perfeita, ninguém o é, momentos de copo meio vazio existem, busco lá no fundo olhar de novo e focar, buscar o cheio, um pouquinho mais, ele vem.  Só posso me orgulhar de minhas amizades, são tão gratificantes e agradecer por ter sido presenteada com essas pessoas, como a Cláudia!  Momentos difíceis tive muitos, todos sabem que estou vivendo um, eles, meus amigos,  estiveram e estão sempre comigo, perto ou longe preenchem o meu coração e não dão espaços para amarguras desnecessárias. Pobre de quem leva a vida a criticar, destilar o seu veneno, que existência miserável, são pessoas sedentas por migalhas de atenção… Que Deus ampare…

4 pensamentos sobre “Meu copo cheio

  1. Pois é!! Quantas pessoas destilando veneno e sendo malignas no mundo!!
    Se auto destroem, pq vão ficando pesadas, perigosas para o convívio.
    Tem momentos que sinto raiva de gente assim, mas logo penso, pobres coitados, são muito infelizes, sequer gostam de si, pq pra gente manter o hábito do bom julgamento, do bom caráter e respeito pelo outro é preciso olhar para si, é preciso se admirar, já nem digo se amar.. Que pena!! Pobre gente, se destruindo!! tenho tanta pena!! Mas faz parte do mundo os sem alma, sem calma!! os amargurados!! Um bjo querida!!

  2. Não!!! Nós pobres mortais ficamos com pena, lamentamos!! Isso me lembra a esposa de um amigo que fazia horrores, era má, tinha ego inflado,julgava, tinha opinião em tudo, mal amada e não sabia amar lógico! Fingia a boazinha, riso de vampira! Malvada!! Ele, um dia não suportando mais foi falar com um psiquiatra, se aconselhar, perguntou se tinha jeito: Resposta do médico:”..Podes por um freio, por algum tempo!!” e ele sofrido pergunta: Mas não tem cura? resposta: Só com o óbito! Bem assim!! Quer mais??

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s