Ano Novo


cropped-29930_114696841898715_2760702_n.jpg

Quando eu era criança ficava na janela a meia noite esperando o ano velho, um ancião com uma túnica surrada, na minha cabeça, passar e dar entrada ao ano novo, uma criança em sua vestimenta branca de anjo. Naquela época os ônibus que passavam buzinavam nessa hora, então pra mim era assim que um ía embora e o outro chegava, dentro de um ônibus barulhento. Foram anos e anos olhando para a Dom Pedro II, pela janela da casa da minha avó, sempre esperando ver a imaginação de minha cabeça se tornar real, nunca consegui, mas todos os anos ela voltava nitidamente. Os Natais sempre foram mais festivos, mas a passagem de ano sempre foi mais mágica, com direito a contagem regressiva. Poucas pessoas restavam no ano novo na casa da vó, ela,  minha tia e filhos e nós.  Não sei quando deixei de esperar para ver essa troca do ancião de barba branca pelo menino angelical de cabelos cacheados. Esse imaginário foi se dissipando e dando lugar as histórias para os meus filhos, as festas foram mudando de endereço, novas pessoas passaram a comemorar comigo essa data, a vida seguia seu curso. Os costumes e tradições se amontoavam e no meio do caminho da minha vida agora tinha uma nova amiga que comemorava o seu ano novo comigo.  Combinávamos o prato que cada uma levaria para a festa, geralmente o que fazíamos melhor. A Cláudia fazia uma torta fria de frango incrível, uma das melhores que já comi. Muitas vezes fiz minha torta de nozes. Lembrei hoje dessa data, da renovação dos anos, das pessoas, das comidas, dos barulhos, muitas recordações, sem critério, atemporais, loucas e súbitas. Anos e anos de festas em comum, de planos contados ou combinados e de repente sequer posso ligar para conversar. Não entendo ultimamente os meus sonhos ou lembranças, acontecem me pegando de surpresa. O ancião levava consigo tudo o que de ruim tinha acontecido no ano que findava, o menino trazia as boas vindas ao ano que se iniciava, prometia um ano bem aventurado, quero crer que lembrei  disso para acordar desse sonho ruim, para recomeçar, para poder festejar novamente com a Cláudia, um novo ano, começando no dia do seu retorno.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s