Férias


Claudia_Hartleben

E então tu saístes de férias, longas, deixando-nos aqui atordoados sem saber para onde viajastes?! Quanta crueldade de tua parte em não nos contar isso, como somos idiotas, não é mesmo?! Estamos aqui firmes assistindo a exposição da tua vida por todos e por ninguém …  Quem em uma teoria insana poderia achar que estás a passeio?! Não estamos fantasiando o teu desaparecimento, mas ainda não temos um corpo, ainda não temos um acusado, ainda não temos um culpado, não temos provas que estás morta… Então, por mais mínima que seja a chance de estares viva, em cárcere, vamos pensar no milagre da tua sobrevivência, mínimo, mas existente. Não importa que estejamos sendo julgados pela nossa fé, acham que não pensamos o pior?! A todo o momento esse terrível pensamento povoa as nossas mentes, já choramos intermináveis vezes por aquilo que não sabemos e nos assombra. Essa situação é um pesadelo constante, está corroendo cada um de nós que te amamos, sim, te amamos inexplicavelmente até quando estás sumida. Não conseguimos separar o antes e o depois, caímos na malhação de Judas como traidores, porque te amamos e vamos preservar e defender o que for que te diga respeito, porque assim tu irias querer, porque assim fizemos por mais de trinta anos uma com a outra, por lealdade, por amizade, por amor. O que te aconteceu nos interessa mais do que a qualquer outra pessoa na face da terra, principalmente a tua mãe, que precisa de consolo todos os dias para não cair. As suposições ficam a margem, comparadas aos nossos dias de padecimento e de amargura, não são nada, é resto, joga-se no lixo. A ficha já caiu há muito tempo, mas silenciar é o melhor a fazer, muito se tem a dizer, na devida hora, não é o momento, temos os nossos motivos que não são da satisfação de ninguém que não te conhecia, apenas nossos. No devido instante as máscaras cairão, a verdade inexóravel aparecerá. O nosso choro é doído, expressa o nosso sofrimento, diferente dos que irão chorar de remorso e compunção. Essa falsa noção que nos impingiram de férias é injusta, na pior ausência viva que estamos sendo submetidos, e é a pior piada que uma pessoa pode fazer a quem está sofrendo, para quem foi imposto o desaparecimento de uma pessoa amada.  Rufem os tambores, longe, por favor, precisamos do nosso silêncio.

9 pensamentos sobre “Férias

  1. Querida Adriana! Os seres humanos muitas vezes são capazes das atitudes inexplicáveis..Dificil se colocar no lugar do outro..Nem todos conseguem sentir a dor do outro.. É preciso ser de LUz!! É preciso ser de Paz!! Muito triste o que leio..Muito emocionante a firmeza neste momento de tanta dor..

    • Se temos alguma coisa a aprender é receber de braços abertos as maravilhosas pessoas que Deus nos enviou num momento tão doído e sem as quais não estaríamos em pé! Silvia, Vocês tem sido um sopro de bênçãos em nossas vidas!

  2. Querida Adriana! Desculpa a ausência, tenho corrido demais e infelizmente acabo não conseguindo vir aqui e alimentar meu espírito com tuas doces palavras e carinho. Diante das maldades que tenho visto, teu blog é sempre um refúgio. Estou passando para ter dar um beijo e um abraço bem apertado e te desejar muita fé por que estamos no caminho certo. Um beijo, Giulliane

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s