Ao pé do ouvido


1374838_446380135472659_740972124_n

A nossa conversa não pode ser olho no olho, então, que tal ao pé do ouvido?! Vim te falar que não te perdoo! E já tem algum tempo que assim o faço… Por mais que eu queira, que os ensinamentos que recebi a vida toda me digam para te perdoar, não consigo, porque teimas em reincidir, tornas a fazer a mesma coisa, então porque te perdoar?! Não queres o perdão e sim a condenação, porque para te absolver, já diz a Bíblia, precisas da remição dos teus pecados, precisas te arrepender e não vejo sequer a intenção de… Todos os dias repetes o que não deverias, és um engodo, uma farsa, triste em quem em ti confia. Então escuta baixinho, porque não gosto de gritar, além do mais, sempre me pareceu que os semitons são mais eficientes, eficazes, tu és uma criatura injusta, a iniquidade te pertence e faz muito tempo que a carregas, portanto, não te perdoo! Porque sem perdão atingistes uma das pessoas a quem mais amo na vida, como podes?! Estás iludindo os incautos, não entendo como confiam em ti, nem dignidade tens, és tão ignóbil, tão miserável que não suportarias um pequeno brilho, ínfimo, ao teu lado, e aí usas os teus ardis. Pobre de quem é pego em tuas emboscadas. Te despi a alma em pouco tempo, pude ver o quão taciturna criatura és. Mas não tentas nada para mudar, acho que sentes prazer na tua perversidade. O teu orgulho te consome e varres quem consideras inimigo. Não tens a humildade, a sobriedade de refletir, colocar a mão na consciência e, ao menos, conjecturar que esse nunca foi o caminho certo a ser seguido. Podias realmente ser outra pessoa, mas escolhestes uma vida ordinária, tinhas opção, mas a tua comodidade não deixou. Só esqueceram de te dizer que essa inércia não te levaria a nada, terias uma vida vazia, aliás, tens, precisas dos medíocres para preenchê-la… Essa é a tua diferença da Cláudia, ela tem o brilho que nunca conseguirás sequer alcançar! Estou dizendo isso bem baixinho, ao pé do ouvido… por isso não te perdoo!

2 pensamentos sobre “Ao pé do ouvido

  1. Eu te desejo muita luz, pra ti e para toda família que sofre diariamente com a maldade, com a arrogância, soberba “daquela” gente. Não conheço nenhum de vocês, mas nutro simpatia, talvez porque na minha vida tanto pessoal, como profissional, tenho sempre a necessidade de me juntar aos injustiçados.
    Não quero que me entendas como se sentisse pena de vocês, não…
    Aquelas pessoas me fazem ver o quão perverso é o ser humano, quanta maldade são capazes de fazer, quanto veneno podem destilar. Eles têm a vida tão vazia que alimentam-se da tristeza do outro, e por mais que alguém tente explica o contrário não estão ali para mudar de opinião.
    Muita muita luz para lidar com esses seres que não conhecem a compaixão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s